Na verdade, não é somente o peso que determina quem é obeso. Atletas por exemplo tem maior musculatura, são mais pesados, mas nem por isso são gordos.

Os métodos mais utilizados no dia a dia são:

Índice de massa Corpórea (IMC) – Calcula-se o IMC dividindo o peso pela altura ao quadrado.

IMC = PESO/ALTURA 2

Em geral o IMC é capaz de distinguir uma pessoa saudável de um uma outra acima do peso. Por isso, não deixe de calcular o seu IMC. Na tabela abaixo é possível visualizar os valores do IMC:

No entanto, se você é uma pessoa muito musculosa e mediu o seu IMC, pode ser que segundo a tabela acima você se encontre em sobrepeso ou até em obesidade grau I – o que não é verdade!

Outro ponto importante é que o IMC não consegue diferenciar os diferentes tipos de obesidade. Por exemplo: uma pessoa que tem o IMC = 27 e tem a gordura distribuída por todo o corpo (obesidade periférica) possuí um risco muito menor do que outra que tem o mesmo IMC, ma que tem toda a gordura acumulada na barriga (obesidade central)

Assim, existem outras maneiras de investigar a obesidade.

Bioimpedância – a impedância bioelétrica de freqüência única é um método que avalia a porcentagem de gordura corporal e possuí um índice de fidedignidade realmente muito bom. Diferentemente do que muitos pensam não se toma um choque nesse método! É verdade que se utiliza uma corrente elétrica que passa pelo o corpo, no entanto a energia é tão pequena que é imperceptível.

Nesse método, os homens precisam estar abaixo de 25% de porcentagem de gordura corporal e as mulheres abaixo de 33%.

Circunferência abdominal

Esse método é um dos mais simples que se pode realizar e tem um valor incrível, precisa-se apenas de uma fita métrica.

Mulheres: para as mulheres os valores são um pouco menores. Idealmente as mulheres devem ter a circunferência abdominal abaixo de 80 cm. Valores acima de 88 cm indicam um risco bastante elevado para as mesmas doenças listadas acima.

Relação cintura-quadril: é um método um pouco mais aperfeiçoado do que apenas a medida da circunferência abdominal. Basta utilizar o valor da circunferência abdominal e dividi-la pela circunferência do quadril. Índices superiores que 0,8 em mulheres e 0,9 em homens mostram a obesidade do tipo central, a pior delas.

Homens: pegue a fita métrica e peça para alguém passá-la em volta do seu abdome, um pouco acima do umbigo. Se o valor vier abaixo de 95 cm, parabéns! Acima desse valor os riscos da obesidade já estão presentes na sua vida. Agora, se o valore estiver ultrapassando 104 cm tome muito cuidado e procure por um médico rapidamente, você possuí um risco de sofrer infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral (derrame) e uma série de outras complicações.

Fale Conosco

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida

Av. José Bonifácio, 1901 - Jardim das Paineiras - Campinas - SP,13092-305,Brasil

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O que você procura?

Insulina Humana

A insulina humana (NPH e Regular) utilizada no tratamento de diabetes atualmente é desenvolvida em laboratório, a partir da tecnologia de DNA recombinante. A insulina chamada de ‘regular’ é idêntica à humana na sua estrutura. Já a NPH é associada a duas substâncias (protamina e o zinco) que promovem um efeito mais prolongado.

Análogo de Insulina

Um análogo de insulina é uma forma alterada de insulina, diferente de qualquer que ocorrem na natureza, mas ainda está disponível para o corpo humano para executar a mesma acção de insulina humana em termos de controle glicêmico.

Canetas Descartáveis

As canetas descartáveis, já vem carregadas com insulina e ao terminar seu uso são dispensadas e pega-se uma nova caneta, dispensa portanto a troca de refis, tornando o uso ainda mais simples.

Canetas Reutilizáveis

As canetas podem ser reutilizáveis, e que se compra o refil de 3 mL de insulina para se carregar na caneta. Neste caso é importante observar que as canetas são específicas para cada fabricante de refil.