Fui para o Canadá e minha bomba de insulina congelou

V.A.C e S.R.R.S, com 15 e 57 anos, foram para o Canadá neste Inverno. Durante a estadia, notaram que o controle do diabetes começou a piorar de forma muito rápida, mesmo sem se alimentarem. Como as correções não faziam efeito, a suspeita foi de obstrução do cateter. Houve melhora com a troca do sistema, mas algumas horas depois voltaram a apresentar o mesmo problema. Quando tentaram realizar nova troca, notaram que a insulina presente no reservatório e no cateter estava congelada.

As histórias, apesar de muito semelhantes, são verdadeiras e servem de alerta a todos os usuários de insulina, seja por bomba ou por canetas.  Quando viajarem a países muito frios, com temperaturas abaixo de zero, é fundamental manter a bomba de insulina dentro da roupa. As insulinas habitualmente são armazenadas em temperaturas entre 2 e 6 graus Celsius. Em temperaturas negativas, ainda mais no caso dessas duas pacientes, onde a temperatura ambiente chegou a – 19 graus, a insulina cristaliza congelando dentro do cateter, do reservatório e, no caso das canetas, dentro de seus refis.  Lembrando que após congelada, a insulina deve ser inutilizada. Muita atenção quando viajarem no Inverno!

Dr Alessandro Capatti
Dr Walter Minicucci

 

 

 

Fale Conosco

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida

Av. José Bonifácio, 1901 - Jardim das Paineiras - Campinas - SP,13092-305,Brasil

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O que você procura?

Insulina Humana

A insulina humana (NPH e Regular) utilizada no tratamento de diabetes atualmente é desenvolvida em laboratório, a partir da tecnologia de DNA recombinante. A insulina chamada de ‘regular’ é idêntica à humana na sua estrutura. Já a NPH é associada a duas substâncias (protamina e o zinco) que promovem um efeito mais prolongado.

Análogo de Insulina

Um análogo de insulina é uma forma alterada de insulina, diferente de qualquer que ocorrem na natureza, mas ainda está disponível para o corpo humano para executar a mesma acção de insulina humana em termos de controle glicêmico.

Canetas Descartáveis

As canetas descartáveis, já vem carregadas com insulina e ao terminar seu uso são dispensadas e pega-se uma nova caneta, dispensa portanto a troca de refis, tornando o uso ainda mais simples.

Canetas Reutilizáveis

As canetas podem ser reutilizáveis, e que se compra o refil de 3 mL de insulina para se carregar na caneta. Neste caso é importante observar que as canetas são específicas para cada fabricante de refil.