Medicamentos para emagrecer

Na luta para chegar ao peso ideal, frequentemente são usados medicamentos que funcionam diminuindo o apetite ou aumentam a sensação de saciedade. Alguns desses medicamentos realmente podem auxiliar na perda de peso, têm eficácia comprovada e são autorizados para uso no Brasil e em muitos países do primeiro mundo, particularmente nos Estados Unidos, e podem ser usados em pacientes com IMC (Índice de massa corporal) maior que 27, desde que o paciente esteja acompanhado por  um médico.

Os principais medicamentos para diminuição de fome, chamados também de anorexígenos são: a Anfepramona, o Fenproporex e o Mazindol.

Esses medicamentos atuam reduzindo a apetite, através de uma ação no cérebro. Fazem isso através do aumento de neurotransmissores, substancias que tem ação no cérebro, e no caso diminuem a fome. São os medicamentos mais antigos em uso, e embora estejam perdendo terreno por conta de seus efeitos colaterais e contraindicações ainda são  muito usados.

Esse grupo de medicamentos pode apresentar vários efeitos colaterais importantes tais como: irritabilidade, insônia, ansiedade, euforia, taquicardia (batedeira), arritmias, elevação da pressão arterial, visão borrada e boca seca. Não devem ser usados em pessoas com cardiopatia, hipertensão arterial, angina, infarto do miocárdio, arritmias cardíacas, pessoas com historia de convulsão e de doenças psiquiátricas graves. Esses medicamentos não devem ser usados continuadamente, nem por muito tempo.

Outros medicamentos usados são os do grupo das drogas Serotoninérgicas e as mais importantes são: a Fluoxetina, Sertralina, medicamentos mais usados no tratamento da depressão, podem ser eficazes em pessoas com excesso de peso, que possuem compulsão alimentar ou que estejam deprimidas e com excesso de peso. Estes medicamentos são mais seguros que os anorexígenos, porém a perda de peso é mais modesta.

Por ultimo temos a sibutramina ela funciona com mecanismos que corresponde a soma parcial dos efeitos dos dois grupos de medicamentos juntas, aumentam a saciedade, diminuem a fome por carboidratos alem de diminuir a fome por ansideade, Com isso podem reduzir cerca de 10% do peso em 6 meses.

Foram implicadas em aumento do risco de complicações cardiovasculares recentemente em pessoas de mais de 65 anos de idade e não podem ser utilizados em pessoas que tem problemas de coração, pois também podem aumentar a pressão arterial, os batimentos cardíacos além de causar arritmias cardíacas.

Fale Conosco

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida

Av. José Bonifácio, 1901 - Jardim das Paineiras - Campinas - SP,13092-305,Brasil

(19)3295-0392 e 3295-2088

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O que você procura?

Insulina Humana

A insulina humana (NPH e Regular) utilizada no tratamento de diabetes atualmente é desenvolvida em laboratório, a partir da tecnologia de DNA recombinante. A insulina chamada de ‘regular’ é idêntica à humana na sua estrutura. Já a NPH é associada a duas substâncias (protamina e o zinco) que promovem um efeito mais prolongado.

Análogo de Insulina

Um análogo de insulina é uma forma alterada de insulina, diferente de qualquer que ocorrem na natureza, mas ainda está disponível para o corpo humano para executar a mesma acção de insulina humana em termos de controle glicêmico.

Canetas Descartáveis

As canetas descartáveis, já vem carregadas com insulina e ao terminar seu uso são dispensadas e pega-se uma nova caneta, dispensa portanto a troca de refis, tornando o uso ainda mais simples.

Canetas Reutilizáveis

As canetas podem ser reutilizáveis, e que se compra o refil de 3 mL de insulina para se carregar na caneta. Neste caso é importante observar que as canetas são específicas para cada fabricante de refil.