Dia Nacional de Prevenção da Obesidade

Nesta sexta-feira, (11/10), temos o Dia Nacional de Prevenção da Obesidade, marco que foi criado há cinco anos para incentivar o debate sobre o tema e ações para melhora da qualidade de vida.

Quase sempre as pessoas que são diabéticas e estão com excesso de peso, são incentivadas pelo seu médico a fazer um regime para emagrecerem. Infelizmente, na maior parte dos casos, isto não acontece. Afinal, por que tanta preocupação em emagrecer? O que há entre diabetes e excesso de peso?

Em primeiro lugar é importante lembrar que excesso de peso, algumas vezes, não quer dizer gordura, nem o fato de uma pessoa não estar acima do peso normal, quer dizer que ela seja magra.

Um grande atleta pode pesar mais do que o "ideal" pela tabela de peso e altura e não ser gordo e sim musculoso, portanto ele não precisa perder peso.

Uma pessoa que nunca ou quase nunca fez exercícios, pode estar dentro da tabela de peso e altura, ter o peso ideal, e por ter pouca musculatura, ter mais "tecido gorduroso" do que o ideal.

Voltando à razão pela qual pedimos aos pacientes diabéticos gordos para emagrecerem, podemos resumir dizendo que a "gordura" piora as condições do diabético. Em todas pessoas, diabéticas ou não, o aumento do tamanho das células gordurosas faz com que as necessidades de insulina aumentem. Acontece que as células gordurosas e de outros locais onde a insulina é necessária (fígado e músculos), têm "receptores" onde as moléculas de insulina se encaixam.

Com o aumento de tamanho das células de gordura, diminui o número de seus receptores; e elas respondem menos a uma quantidade de insulina que antes era insuficiente. Para vencer essa resistência é necessária uma maior quantidade de insulina. Se esta pessoa tiver diabetes, não insulino dependente, e só com a dieta ela estivesse controlada, pode ser que precisasse de hipoglicemiantes orais. Se já estiver usando hipoglicemiantes orais, ela precisará de maior dosagem, ou pode ser que os hipoglicemiantes, mesmo nas maiores doses usadas, não sejam suficientes e elas precisarão usar insulina. No caso de quem já está usando insulina, uma maior dose é necessária.

Assim o excesso de peso deve ser controlado no paciente diabético, não só por ser um problema estético, ou para melhora global da saúde, mas principalmente porque auxilia e muito no controle da doença.

Portanto melhore o controle de seu diabetes e reduza a necessidade que seu organismo tem de medicamentos e/ou insulina: perca peso.

 

 

 

Fale Conosco

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida

Av. José Bonifácio, 1901 - Jardim das Paineiras - Campinas - SP,13092-305,Brasil

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O que você procura?

Insulina Humana

A insulina humana (NPH e Regular) utilizada no tratamento de diabetes atualmente é desenvolvida em laboratório, a partir da tecnologia de DNA recombinante. A insulina chamada de ‘regular’ é idêntica à humana na sua estrutura. Já a NPH é associada a duas substâncias (protamina e o zinco) que promovem um efeito mais prolongado.

Análogo de Insulina

Um análogo de insulina é uma forma alterada de insulina, diferente de qualquer que ocorrem na natureza, mas ainda está disponível para o corpo humano para executar a mesma acção de insulina humana em termos de controle glicêmico.

Canetas Descartáveis

As canetas descartáveis, já vem carregadas com insulina e ao terminar seu uso são dispensadas e pega-se uma nova caneta, dispensa portanto a troca de refis, tornando o uso ainda mais simples.

Canetas Reutilizáveis

As canetas podem ser reutilizáveis, e que se compra o refil de 3 mL de insulina para se carregar na caneta. Neste caso é importante observar que as canetas são específicas para cada fabricante de refil.